Canos de PVC transformam-se em peças para pessoas com deficiência neuromotora

, Sem categoria

Imagem: Divulgação

No dia 1º de dezembro, Grace Gasparini, terapeuta ocupacional e autora do Projeto Mobiliários Adaptados em PVC, e Sandra Zoratti, fisioterapeuta, levarão a São José dos Campos (SP) as técnicas para se fazer equipamentos com PVC, direcionados para o desenvolvimento de pessoas com esse tipo de deficiências. Tubos, conexões e outras peças de PVC podem ajudar na recuperação e desenvolvimento de pessoas com disfunções neuromotoras com custo competitivo.

O curso é voltado para profissionais e acadêmicos de Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicologia, Pedagogia e áreas afins e tem como objetivo ensinar a técnica de confecção de mesas, cadeiras, suportes para banho, banco rolo, andadores e cadeiras escolares que auxiliam a reabilitação e promovem a acessibilidade dos portadores de disfunção neuromotora, principalmente crianças. São equipamentos de excelente custo-benefício, que permitem a locomoção, manutenção da postura sentada, postura em pé, independência na higiene e alimentação, afirma Grace Gasparini.

Feitas sob medida e de acordo com as necessidades específicas de cada criança, as peças foram criadas da necessidade de se atender a população de baixo poder aquisitivo. A maioria dos mobiliários existentes no mercado são importados e de custo elevado.

Outra vantagem é que, feitos em PVC, os mobiliários adaptados dispensam a utilização de maquinário pesado para sua confecção e são moldáveis para se adaptarem também ao crescimento da criança. Outro fator importante é que os móveis são construídos pelos terapeutas, com o envolvimento dos pais e familiares, o que contribui para o desenvolvimento das crianças e no processo de inclusão.

A iniciativa conta com o apoio do Instituto do PVC que, desde o início do projeto de mobiliários adaptados, em 2006, auxilia Grace a difundir o conhecimento sobre a técnica. Miguel Bahiense, presidente do Instituto do PVC, acredita que esta ação tem importante cunho social. O PVC, por conta de suas características, é fundamental na viabilização do projeto, afirma Bahiense.