Ebola volta a circular na capital de Serra Leoa

, Sem categoria

A capital de Serra Leoa, Freetown, registrou dois novos casos de ebola nos últimos dias após um intervalo de três semanas sem relatos de ocorrências da doença, o que frustrou as esperanças de que a cidade estaria finalmente livre da epidemia que matou mais de 11 mil pessoas no Oeste da África desde dezembro de 2013.

A confirmação dos novos pacientes fez ressurgir os temores quanto à retomada do surto de ebola em Freetown, já que as vítimas são moradoras de Magazine, uma favela densamente povoada na capital e desprovida de serviços de saneamento básico, além do fato de os postos de quarentena da região terem sido fechados após dias sem receber novos doentes.

“Isto é preocupante porque já tínhamos fechado todas as estruturas de quarentena em Freetown desde que passamos semanas sem um caso”, reconheceu Sidi Yahya Tunis, porta-voz do Centro Nacional de Resposta ao Ebola de Serra Leoa.

No mês passado, a Libéria, um dos países atingidos pela epidemia de ebola no Oeste da África, foi declarada livre da doença depois de passar 42 dias sem registrar novos casos. Seus vizinhos Serra Leoa e Guiné, no entanto, ainda lutam para conter o vírus, que provoca uma severa febre hemorrágica com alta taxa de mortalidade.

Segundo as autoridades de saúde de Serra Leoa, o primeiro caso registrado de ebola em Freetown desde 29 de maio é um pescador que foi infectado por sua namorada na província de Port Loko, ao Norte do país. Pouco depois, um parente do pescador que mora na mesma casa também contraiu a doença. Segundo dados do Ministério da Saúde de Serra Leoa, todos os outros seis casos de ebola no país na última semana foram registrados justamente nas províncias nortenhas de Port Loko e Kambia.

 

Deixe uma resposta