Exportação da indústria da saúde tem aumento de 11,7%

, Sem categoria
Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Exportações da indústria brasileira de equipamentos para a saúde aumentaram 11,7% em 2011, em comparação a 2010, apesar das dificuldades da economia mundial. Os produtos brasileiros chegaram a 180 países, gerando uma receita de US$ 707 milhões.

O crescimento acima do esperado permitiu ao Brasil antecipar para 2014 a meta de atingir a cifra anual de US$ 1 bilhão com as vendas externas do setor – antes prevista apenas para 2015.

Com cerca de dez anos no mercado internacional, o dinamismo da indústria brasileira de produtos para a saúde se reflete no faturamento total que, em 2012, chegou a R$ 10 bilhões (cerca de US$ 5 bilhões), 17% maior do que no ano anterior.

Essa foi a maior expansão entre as exportações brasileiras do setor de produtos para saúde no período. Para manter a qualidade e conquistar novos mercados, as indústrias brasileiras de equipamentos do setor destinam 3,6% de seu faturamento para Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), o que impulsiona a competitividade do Brasil no setor.

Entre 1999 e 2011 o número de países que compram equipamentos de saúde do Brasil subiu de 40 para 180. Esse dado mostra que está dando certo a estratégia do setor de ofertar produtos confiáveis a preços competitivos. As exportações chegam a mercados maduros e exigentes, como os Estados Unidos, o maior comprador, destino de 25% das vendas. Alemanha e Bélgica estão entre os dez maiores países compradores. Em 2012, o setor investe em oito mercados-alvo: Angola, Arábia Saudita, Chile, Estados Unidos, Rússia, México, Peru e Índia. “O Brasil investe em tecnologia para desenvolver produtos confiáveis e com uma boa relação custo-benefício.

Além disso, nós brasileiros temos como característica flexibilidade, o que permite adaptar os produtos às necessidades dos diferentes clientes”, acredita o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), Franco Pallamolla.