Hospital 9 de Julho inaugura segunda unidade de Onco-Hematologia

, Sem categoria

​​O Hospital 9 de Julho dá mais um passo rumo à sua ampliação: Foi inaugurada a segunda Unidade de Onco-hematologia. A primeira foi aberta no início de 2016​.

Com 900 metros² e 16 leitos, sendo 2 de Pronto-Atendimento, a nova ala está habilitada para tratar pacientes adultos e infantis diagnosticados com linfoma, leucemia mieloide aguda e crônica, leucemia linfocítica aguda e crônica, Doença de Hodgkin, mieloma múltiplo e outras.

“Com mais esta unidade estamos preparados para oferecer aos pacientes oncológicos adultos e infantis o que há de mais moderno em recursos físicos e humanos para propiciar um tratamento eficiente, preciso e humanizado”, afirma  Regina Tranchesi, diretora técnica do Hospital 9 de Julho.

Diferencial

O grande diferencial desta segunda Unidade, em relação à primeira, é que os apartamentos foram adaptados para receber tanto pacientes adultos quanto pediátricos e acolher as famílias. A sala da família oferece um local para alimentação da mãe, para que ela não precise se alimentar no apartamento, pois pode provocar náuseas na criança pelo cheiro da comida.

Sempre que a Unidade receber uma criança, os quartos serão ambientados com detalhes infantis, as luzes dos quartos mudarão de cor, utilizando o conceito de cromoterapia para promover um ambiente lúdico acolhedor. No corredor, haverá uma brinquedoteca itinerante e um painel eletrônico para jogos de videogame para estimular a atividade física nas crianças.

Equipe pediátrica

Para atender a estes pacientes, o H9J contratou no início do ano uma nova equipe de onco-hematologistas pediátricos coordenada pelo Victor Gottardello Zecchin.

Além do Zecchin, fazem parte da equipe mais quatro médicos: Ana Cristina Mendonça, Luciana Piotto, Renata Fittipaldi e Virginio Fernandes Junior. Todos com experiência em onco-hematologia e oriundos do GRAACC, instituição sem fins lucrativos criada para tratar crianças e adolescentes com câncer.

Estrutura

Assim como a primeira Unidade, esta também será equipada com sistema inédito de tratamento da água – inédito no Brasil – feito com ionização de cobre-prata em toda a área, eliminando bactérias e vírus. O local também possui filtro HEPA (high efficiency particulate air filter) com pressão positiva para remoção física de partículas para filtragem do ar, o quer permite que os pacientes circulem nos corredores.

Uma novidade é o uso iluminação com leds de diferentes colorações em alguns apartamentos, trazendo conceitos de cromoterapia bem como promover um ambiente lúdico acolhedor. Esses apartamentos também contam com painéis imantados com adesivos infantis que possibilitam a colocação de fotos ou quadros que os pacientes quiserem colocar.

Além da estação de fisioterapia com aparelhos que estimulam o adulto e a criança na prática de atividades terapêuticas supervisionadas, foi instalado um painel com TVs de led no final do corredor ligadas a um videogame para auxilio nas atividades fisioterápicas.

No teto do corredor foram instaladas iluminações diferenciadas que imitam o céu azul pela manhã e luzes amareladas durante a noite, simulando a luz da lua para buscar a sincronia com o ciclo de sono-vigília. Muitos estudos científicos relatam que pacientes com períodos de internação prolongada podem desenvolver síndrome do delirium, ou seja, ficam confusos e desorientados, tanto temporalmente como espacialmente, tendo dificuldade de saber onde está, de se concentrar, de prestar atenção e podendo ter perda da memória recente.

Outro ambiente que merece atenção é o Pronto-Atendimento, com dois leitos. Este espaço permite o acolhimento de pacientes imunossuprimidos sem expô-los a riscos de infecções que podem ser adquiridas em local de aglomeração. O hospital conta com sistema de portas que possibilita o paciente ficar ou não em sistema de pressão positiva (presente em toda a Unidade), garantindo segurança tanto para quem já está internado quanto para quem está ainda sendo avaliado.

Além da nova Onco-Hematologia – localizada no 4 subsolo do Bloco B – os pacientes contam com a nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI) oncológica, com monitoração remota de pacientes, camas equipadas com colchão desenvolvido especialmente para pacientes críticos, sistema de chamada dos profissionais no quarto por cor e som, entre outros difer

Deixe uma resposta