Hospital Alemão Oswaldo Cruz investe em tecnologia de última geração para cirurgia neurológica

, Sem categoria

 

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, uma instituição a frente de seu tempo, inova mais uma vez ao adotar o Neuronavegador Curve, o modelo mais avançado de neuronavegação do Estado de São Paulo, que permite aos cirurgiões visualizar a área a ser operada com mais detalhes anatômicos, facilitando o planejamento pré-operatório.

Para proporcionar procedimentos cirúrgicos cada vez mais eficazes, os monitores sensíveis ao toque de 26 polegadas do Neuronavegador Curve, possibilitam a visualização da área a ser operada por diferentes ângulos, contribuindo para a realização de cirurgias cerebrais e de coluna com mais rapidez e mais segurança para os pacientes. Graças a sua tecnologia, a deterioração das imagens é menor, garantindo uma melhor apresentação 3D e maior contraste na diferenciação tecidual.

Segundo o Coordenador Adjunto do Centro de AVC do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Roberto Carneiro, outra vantagem do equipamento é o acesso ao Picture Archiving Communication System (PACs), que promove uma visualização direta dos exames realizados no Centro de Diagnóstico de Imagens do hospital. “Cuidar de seus pacientes com excelência por meio da mais alta tecnologia é uma missão do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Com o novo recurso é possível realizar o download de aplicativos para desenhar sobre as lesões e realizar a fusão de imagens, funções que auxiliam o cirurgião a traçar o melhor caminho para realizar o procedimento, e que também pode ser gravado em diversas mídias”, reforça Dr. Carneiro.

Ainda na área de cirurgia neurológica, acompanhando a inovação tecnológica dos maiores centros hospitalares do mundo, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz implantou o microscópio OPMI Pentero com Flow 800, da fabricante alemã Zeiss, o único com ferramentas capazes de identificar com precisão a velocidade dos fluxos sanguíneos intraoperatório. Por meio de sua alta capacidade de transformar uma sequência de dados em um mapa, o cirurgião pode verificar prontamente as artérias nutridoras da malformação arteriovenosa (MAV), os vasos nidais e as veias de drenagem. Ao visualizar esses elementos detalhadamente, o profissional pode tomar uma decisão com rapidez e mais segurança para o paciente. Outro benefício do equipamento é a função de comparação lado a lado, que permite realizar uma análise direta dos dados durante diferentes momentos da cirurgia.

Tecnologia para um atendimento de ponta

Pensando possibilitar as melhores ferramentas aos profissionais que utilizam seu centro cirúrgico e um atendimento de qualidade aos pacientes, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz investe frequentemente na aquisição dos mais modernos equipamentos e no aprimoramento das suas instalações. Com este propósito, foi recentemente inaugurado um novo centro cirúrgico com nove salas, com até 70m², desenvolvidas especialmente para atender os casos mais complexos, com a primeira sala cirúrgica em 3D da América Latina, na qual é possível gravar, transmitir e assistir todo o procedimento cirúrgico. Os focos cirúrgicos das salas são todos de LED, contribuindo para realçar as cores dos tecidos durante o procedimento, além de proporcionar mais conforto térmico para a equipe médica.

Para complementar a estrutura cirúrgica de primeiro mundo, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz possui o Robô Da Vinci S HD, uma das mais relevantes inovações na cirurgia robótica. Com quatro braços e visualização 3D em alta definição, o equipamento elimina possíveis tremores durante os movimentos do cirurgião, reduz a fadiga dos profissionais ao longo do procedimento, além de oferecer mais acessibilidade à microcirurgia, com a majoração ou miniaturização das imagens. Por proporcionar a realização de procedimentos cirúrgicos menos invasivos, os pacientes têm uma recuperação mais rápida e menos dolorosa.

Além disso, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz adquiriu recentemente o INTRABEAM®, um equipamento de radioterapia intraoperatória, que permite a sua aplicação em pacientes com câncer de mama em estágio inicial durante o procedimento de retirada do tumor. Sua tecnologia evita a exposição desnecessária à radiação, pois limita o tratamento ao local exato do câncer, potencializando a eficácia da terapia, que é realizada em uma única sessão. A redução do número de sessões também favorece a diminuição de eventuais danos a órgãos como coração, pulmão e esôfago.

A aquisição dessas novas tecnologias faz parte do investimento em inovações cirúrgicas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, reforçando a excelência da instituição no tratamento de doenças de alta complexidade. Nos últimos quatro anos, foram investidos mais de R$ 350 milhões em infraestrutura e tecnologia de ponta.

 

Deixe uma resposta