Hospital Mãe de Deus adota modelo americano de atendimento de Enfermagem

, Sem categoria

 

Com foco no paciente e nas premissas de humanização e segurança, o Hospital Mãe de Deus passa a adotar uma nova prática assistencial por parte da equipe de Enfermagem a fim de melhorar ainda mais a qualidade assistencial. A partir de agora, o Relationship Based Care (Cuidado Baseado no Relacionamento) é a base da diretriz de atendimento a ser adotada para pacientes hospitalizados. Trata-se de um novo Modelo Assistencial de Enfermagem, que pode ser aplicado em qualquer área do hospital em que o enfermeiro dedicará mais tempo para simplesmente conversar com o paciente e ouvir seus relatos.

Com isso, a ideia é melhorar a comunicação entre paciente, família e equipes/médicos. Desta forma, será possível prestar um atendimento mais humanizado e de acordo com o que ele realmente precisa. “Será uma espécie de conversa de aproximação, estimulando o paciente a dizer como de fato está se sentindo e quais são suas necessidades para que possamos dar uma assistência mais efetiva e personalizada”, afirma Fernanda de M. Guimarães, gerente técnica de Enfermagem do HMD. Com a aplicação deste Modelo, a instituição caminha em busca do Reconhecimento Magnet, título internacional de Excelência em Enfermagem.

A nova postura da equipe de Enfermagem representa uma quebra de paradigma, pois enfermeiros e técnicos em enfermagem irão dar mais atenção ao paciente, dedicando mais tempo em cada  dia para escutá-lo. A aplicação do Cuidado baseado no  Relacionamento no HMD partiu da necessidade do trabalho com metodologias e já era planejada há cerca de três anos. Para facilitar a adaptação dos profissionais, haverá um curso interno para enfermeiros do hospital gaúcho, conduzido pela Enfermeira Fátima Silvana Furtado Gerolin, Superintendente Assistencial do Hospital Osvaldo Cruz, que adota este método, sendo pioneiro no País com essa prática.

O Hospital Mãe de Deus pretende ir além. No último mês de maio, a Enfermagem da instituição lançou o Modelo Assistencial Case Management (Gerenciamento de Casos), outra diretriz de atendimento voltada para pacientes de alta complexidade e de processos especiais. Nesse caso, um enfermeiro será o responsável pelo gerenciamento do paciente desde a sua entrada até a alta hospitalar. O profissional acompanhará a evolução do atendimento prestado e estará atento às necessidades do paciente. Quando estiver implantado, o HMD será o primeiro hospital do Brasil a praticar os dois modelos de atendimento: o Relationship e o Case Management.

Saiba mais

O Relationship Based Care é um modelo já aplicado nos EUA e uma das precursoras desta iniciativa naquele país é a enfermeira Jean Watson, da Universidade de Colorado, que trabalha com modelos filosóficos de enfermagem.