Into amplia práticas sustentáveis

, Sem categoria
SaúdeOnline

SaúdeOnline

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio de Janeiro, se destaca como uma das primeiras instituições do Sistema Único de Saúde (SUS) a se comprometer a cumprir os dez objetivos da agenda global dos Hospitais Verdes e Saudáveis, com a responsabilidade de desenvolver a gestão da saúde ambiental dentro do amplo complexo hospitalar. Quatro já foram alcançados, enquanto a exigência da entidade é de pelo menos dois.

Entre as conquistas, o Into conseguiu controlar e reduzir o consumo de energia elétrica e água e de resíduos e substâncias químicas. “Temos uma estação de tratamento de esgoto para tratar a água e reutilizá-la no sistema de resfriamento e de irrigação dos jardins. Também é feito o reaproveitamento da água da chuva nesse processo. Contamos ainda com energia solar para o aquecimento dos chuveiros”, conta Rodrigo de Souza, chefe da Divisão de Infraestrutura do instituto.

A adesão à rede de Hospitais Saudáveis, formalizada em outubro, marca uma nova fase na trajetória da instituição – que começou em 2006 – na busca pela adequação ambiental e pela implementação de projetos mais sustentáveis. Em seis anos, as ações tiveram resultados positivos e já beneficiam funcionários, pacientes, visitantes e o próprio meio ambiente.

A iniciativa mais recente é a substituição de todos os termômetros (clínicos, de banho-maria e de geladeira) e aparelhos de pressão (esfigmomanômetro) que continham mercúrio por outros equipamentos digitais, livres do metal tóxico e também mais econômicos. A mudança evitou o risco de contaminação que o mercúrio oferecia à saúde dos profissionais de saúde e dos pacientes.

“Quando o termômetro é quebrado, o vapor do mercúrio é inalado e isso pode afetar a pessoa que pode ter complicações neurológicas no futuro. Os pacientes ficam expostos e os funcionários que manipulam se arriscam mais ainda. Então, livramos os funcionários desses possíveis acidentes”, explica Robson Monteiro, gerente de Resíduos de Serviços de Saúde do Into.

RECICLAGEM – A mudança do instituto para a sede nova, na Avenida Brasil, 500, impulsionou o aumento da reciclagem em 2012, com a separação do lixo e de diversos materiais. O Into começou a reciclar papelão em 2010 e hoje recicla plástico, papel, ferro, alumínio, reatores, vidro e até películas de filme revelador de raios X.

De janeiro a setembro deste ano foram cerca de 20 toneladas de materiais reciclados, em parceria com cooperativas e empresas que adotam a chamada logística reversa, onde se comprometem a dar o destino certo aos produtos fornecidos, como cartuchos de impressora e de toner.

O gerenteconta que o próximo passo do Into é se dedicar à compra de materiais mais seguros e sustentáveis.  “Nosso foco é trabalhar com empresas que forneçam a logística reversa, exigindo em contrato o recolhimento do material para o descarte e a reciclagem, como o recolhimento de lâmpadas fluorescentes, por exemplo”. Outra ideia que está sendo estudada é a substituição das caixas cirúrgicas de invólucros de TNT, volumosas e descartáveis, por caixas de metal. Esta ação deve ser adotada para evitar mais esse descarte no meio ambiente.

HOSPITAIS SAUDÁVEIS – O grupo Hospitais Saudáveis é uma entidade sem fins lucrativos que atua em vários países para desenvolver e apoiar uma rede global de saúde dedicando-se a transformar o setor em aspectos de proteção ao meio ambiente e à saúde, com o comprometimento de instituições e profissionais de saúde.Para integrar o grupo, a instituição de saúde deve cumprir, pelo menos, dois objetivos da agenda global dos Hospitais Verdes e Saudáveis, iniciativa coordenada pela organização mundial e parceira Saúde sem Dano (Health Care Without Harm).

Ao se filiar à rede, o Into se comprometeu em apoiar e respeitar a missão dos Hospitais Saudáveis e contribuir com seus objetivos, compartilhando conhecimentos e realizando ações que visem à melhoria das práticas ambientais e da saúde pública.

Deixe uma resposta