Ministro entrega aparelho de radioterapia em Maceió e atendimento será ampliado

Um novo equipamento de radioterapia para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) foi inaugurado em Maceió, pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros. O aparelho, instalado nas dependências da Santa Casa de Misericórdia, vai ampliar o atendimento dos pacientes em até 40%.

“A Santa Casa é um hospital de excelência, ficamos felizes porque foram ágeis e, portanto, um dos primeiros [hospitais] do Brasil a receber o equipamento. E isso nos permite ampliar cada vez mais os serviços aqui em Alagoas e em todo o Brasil”, disse o ministro.

Segundo o Ministério da Saúde, a construção do espaço de instalação e a compra do aparelho somaram R$ 4,6 milhões. A escolha pela Santa Casa de Maceió partiu de um levantamento do governo federal, no qual o hospital se destacava com “vazios assistenciais nos serviços de radioterapia”.

Questionado a respeito da sobrecarga de demandas na Maternidade Santa Mônica e a situação do centro cirúrgico do Hospital Geral do Estado do Alagoas (HGE), que está parado, o ministro explicou que as verbas da União devem ser administradas pelo estado e municípios.

“O ministério está com condições financeiras – e paga tudo em dia – para atender demandas das unidades que estão com dificuldade de atendimento. O ministério não é gestor de serviços de saúde, nós repassamos recursos a estados, municípios e entidades filantrópicas para prestarem serviços de saúde”, disse.

A Região Nordeste foi considerada a “mais carente com um déficit de 58 equipamentos”. Com a instalação do novo aparelho, a unidade hospitalar conta com três aceleradores lineares para atendimento exclusivo de pacientes do SUS em Maceió e nas cidades vizinhas.

600 pacientes serão atendidos por mês

Por ano, o novo equipamento pode realizar até 43 mil sessões de radioterapia, fazendo com que o número de atendimentos chegue a 600 pacientes por mês. Este é o quinto acelerador linear entregue pelo Plano de Expansão da Radioterapia, que tem o objetivo de ampliar o acesso da população ao tratamento de câncer, pelo SUS. O plano já foi implementado em Campina Grande, na Paraíba, Feira de Santana, na Bahia, e em Curitiba, no Paraná. Em Brasília, o quarto aparelho foi entregue ao Hospital Universitário (HUB). Ele deve começar a funcionar até um fim de outubro.

O Ministério da Saúde anunciou que estão programadas outras entregas ainda este ano em Maceió: 80 aceleradores lineares, além de projetos e obras, cujos investimentos somam R$ 500 milhões. Os aceleradores lineares são equipamentos considerados de “altíssima complexidade tecnológica” e só podem ser instalados em locais específicos com as devidas dimensões e proteção radiológica.

Ainda em Maceió, o ministro da Saúde participou de um encontro com prefeitos e gestores de saúde de Alagoas. Ele anunciou a liberação de R$ 6,5 milhões para melhoria e ampliação da assistência básica em 34 cidades alagoanas, além do credenciamento de 28 equipes de Saúde Bucal e da chegada de 36 novas ambulâncias.