Prefeitura de SP recebe doação de equipamentos e tecnologia da área médica

Saúde Online

, Sem categoria

Empresas firmaram parcerias para manutenção, empréstimo e doação de equipamentos. Contribuições são equivalentes ao investimento de mais de R$ 3,3 milhões

O prefeito de São Paulo, João Doria, e o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, anunciam ontem (9) parcerias para manutenção, empréstimo e doação de equipamentos e serviços médicos para a rede municipal de saúde. Dez empresas irão consertar e instalar novos aparelhos, entre eles raio-x, ultrassons e ecógrafos, além de disponibilizar tomógrafo e equipamento de cirurgia por videolaparoscopia. A tecnologia e os serviços doados são equivalentes a mais de R$ 3,3 milhões em investimentos.

“A saúde é o principal desafio de São Paulo. É um desafio que nós temos perante a comunidade mais carente e este gesto é essencial para a cidade. Vocês estão ajudando a salvar vidas”, afirmou o prefeito João Doria.

A ação tem como objetivo agilizar e ampliar a qualidade do atendimento na rede municipal de saúde. As doações recebidas são divididas em três tipos: manutenção  de equipamentos em unidades de saúde, incluindo reposição de peças e mão de obra; instalação de novos equipamentos e tecnologias médicas e empréstimo de equipamentos por um período determinado. As empresas parceiras são Siemens, TruckVan, Toshiba, GE, Philips, Medtronic, Huawei, Confiance, Bhio Suppy e Hospital Israelita Albert Einstein.

A Siemens, em parceria com a Truckvan, disponibilizará, por empréstimo, uma carreta equipada com tomógrafo de última geração para realização de mil exames por mês, para uso do município por, inicialmente, quatro meses. O empréstimo equivale a R$ 800 mil. O serviço inicia os atendimentos em 15 de maio e o primeiro local que receberá a carreta é a Arena Sul, em Santo Amaro (Avenida Padre José Maria, 555, ao lado do terminal Santo Amaro). Com o equipamento móvel será possível atender às regiões onde há maior demanda reprimida, aumentando a oferta de vagas em pontos estratégicos.

Dois equipamentos para exames de sangue e dois para análises de urina também foram disponibilizados por empréstimo pela Siemens, além dos reagentes necessários para realização de quatro mil exames. Dois kits com um equipamento de cada tipo serão alocados em Unidades Básicas de Saúde (UBSs), uma na Vila Medeiros, na Zona Norte, e a outra a definir. Os atendimentos terão início na segunda-feira (15) e serão utilizados para auxiliar no diagnóstico de casos de diabetes, por pelo menos seis meses.

“Com isso, queremos agilizar o diagnóstico dos casos dando maior rapidez ao início do tratamento de diabetes, uma vez que o médico solicita os exames e eles são realizados na mesma hora, na própria unidade. Assim, não há mais a necessidade de agendamento de consulta de retorno, encaminhamento das amostras aos laboratórios e agendamento de uma consulta de retorno. Os resultados já são avaliados pelo médico na mesma consulta, possibilitando a indicação de tratamento necessário ou encaminhamento do caso para especialista. Além do benefício ao paciente que recebe o diagnóstico no mesmo dia, há uma otimização da utilização das vagas de consultas, sendo possível atender um número maior de pacientes”, diz Wilson Pollara.

Manutenção

Unidades de saúde da capital serão beneficiadas com a manutenção de sete equipamentos, entre raio-x, ultrassons e ecógrafos, ofertada pelas empresas Siemens e Toshiba. A rede municipal receberá no total a doação de três ecógrafos, 10 desfibriladores, 200 marcapassos e três equipamentos de ultrassom com doppler colorido, exame mais solicitado na rede municipal.

A empresa Toshiba doará os três ecógrafos que, levando em consideração o valor de mercado, equivalem a um investimento de R$ 355 mil. A GE fez a doação de dois equipamentos de ultrassom com doppler colorido, no valor de R$ 140 mil.

Já a Philips disponibilizou 10 desfibriladores e um equipamento de ultrassom doppler colorido, que totalizam R$ 335 mil. Os 200 marcapassos, doados pela empresa Medtronic, têm valor estimado de R$ 1,48 milhão e irão suprir a demanda do município.

Pacientes que sofreram um enfarte terão o atendimento agilizado pela implantação de um projeto de avaliação imediata de exames de eletrocardiograma por especialistas nas unidades de urgência e emergência, por meio de telemedicina. O procedimento, desenvolvido e doado pela empresa Medtronic, possibilita a realização imediata do exame que, na sequência, é enviado a uma central de atendimento formada por médicos especialistas que atuam 24 horas, auxiliando no diagnóstico rápido e preciso. “Isso visa agilizar o atendimento de casos de enfarte, em que o diagnóstico no menor tempo possível é decisivo para a recuperação do paciente, e em vários casos sua sobrevivência”, explica o secretário.

Quando identificada qualquer alteração no eletrocardiograma, o paciente será encaminhado para equipes multiprofissionais alocadas em hospitais predefinidos, os chamados hubs, que serão imediatamente acionados para aguardar a chegada do paciente. Atualmente, a cidade conta um hub no Hospital Santa Marcelina, na Zona Leste da capital.

O sistema contará, então, com dois novos hubs e 20 spokes, unidades de urgência e emergência, como por exemplo, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ou Ambulâncias do SAMU, que terão o contato inicial com o paciente e farão o encaminhamento, quando necessário, aos hubs. As unidades que receberão o projeto ainda estão sendo selecionadas e a expectativa é que ele seja implantado em até quatro meses.

O atendimento nas especialidades de cardiologia e neurologia também serão beneficiadas pela implantação de um cart de telemedicina, emprestado por oito meses pela empresa Huawei, no valor estimado de R$ 40 mil. A tecnologia tem como objetivo auxiliar os médicos generalistas de unidades de urgência e emergência.

O cart conecta o médico generalista da UPA a especialistas do Hospital Albert Einstein, que dão orientações em tempo real de como proceder em cada caso, de acordo com as informações do quadro clínico e exames. A doação do hospital é de cerca de R$ 56 mil.

Assim, o paciente já recebe o tratamento adequado enquanto aguarda a transferência para o serviço de referência, onde receberá o atendimento especializado. O cart será implantado na UPA Campo Limpo, Zona Sul, e a previsão é que  comece a funcionar até o final de maio. A expectativa é que realize, quando estiver em pleno funcionamento, cerca de 400 atendimentos por mês.

A realização de cirurgias será ainda agilizada com a disponibilização, pelas empresas Confiance e Bhio Supply, de dois sets completos para cirurgias por videolaparoscopia. Os aparelhos serão utilizados a partir do próximo mês pelo Hospital Municipal Doutor Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara, e pelo Hospital Universitário, no Butantã. Os equipamentos foram emprestados por 12 meses e têm valor de mercado de aproximadamente R$ 120,7 mil.