Rede Universitária de Telemedicina será implantada no CE

, Sem categoria
Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

O Estado do Ceará ganha nesta quarta-feira (14/11), o segundo núcleo da Rede Universitária de Telemedicina (Rute). A sala de videoconferência onde vai funcionar o núcleo do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) será inaugurada às 9h pelo secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, e pelo diretor geral do HGF, Zózimo Medeiros.

A Rute é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia, que investiu R$ 120 mil na reforma e aquisição de equipamentos para o núcleo do HGF. É coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Associação Brasileira de Hospitais Universitários.

Com a inauguração do núcleo do HGF, a Rede Universitária de Telemedicina passa a ter 63 núcleos em operação em todo o Brasil. No Ceará já funciona o núcleo do Hospital Universitário Walter Cantídio, da rede federal.

Outros quatro hospitais da rede da Sesa terão núcleos implantados:  Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC), Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) e Hospital São José (HSJ). O Instituto Dr. José Frota (IJF), do município de Fortaleza, e a Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), do Governo Federal, também terão núcleos da Rute. Com a participação de 300 instituições, inclusive de outros países, é a terceira maior rede de telemedicina do mundo, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

A Rute integra todos os hospitais públicos universitários e de ensino, cria formalmente núcleos de telemedicina, apoia a realização de videoconferências, análise de diagnósticos, segunda opinião continuada, educação permanente e webconferência. Possibilita a utilização de aplicativos que demandam mais recursos de rede e o compartilhamento dos dados dos serviços de telemedicina dos hospitais universitários e instituições de ensino e pesquisa participantes da iniciativa. Dessa forma, leva os serviços desenvolvidos nos hospitais universitários e de ensino a profissionais que se encontram em cidades distantes, por meio do compartilhamento de arquivos de prontuários, consultas, exames e segunda opinião.

A Rede Universitária de Telemedicina estimula a integração e a colaboração entre profissionais de saúde por meio de Grupos de Interesse Especial (do inglês Special Interest Groups – SIGs). Os SIGs promovem debates, discussões de caso, aulas e diagnósticos à distância. Atualmente participam da Rute 48 SIGs em várias especialidades e sub-especialidades indicadas pelo Ministério da Saúde, da Educação e da Ciência e Tecnologia. O HGF já integra cinco SIGs – Oftalmologia, Hospital Sentinela, Rede Nacional de Pesquisa Clínica, Discussão de Casos de Internato e Enfermagem de Alta Complexidade. Em 2013 serão incorporados mais 12 SIGs à rede.

Em outubro deste ano, a Rute recebeu o Certificado de Melhores Práticas em Telessaúde na América Latina, conferido pela Organização PanAmericana de Saúde (Opas), pela Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal) e pelo Banco InterAmericano de Desenvolvimento (BID).