Sedentarismo é duas vezes mais mortal do que obesidade

, Sem categoria

O sedentarismo é duas vezes mais mortal do que a obesidade, releva um novo estudo britânico. Ele reforça, com isso, que manter a prática regular de atividade física é até mais importante do que controlar o peso quando o assunto é longevidade. E que apenas uma caminhada diária pode reduzir o risco de várias doenças: câncer e problemas cardiovasculares estão na lista.

Publicada ontem na revista “American Journal of Clinical Nutrition”, a pesquisa acompanhou mais de 334 mil indivíduos ao longo de 12 anos. Ao longo desse tempo, eles mediram periodicamente peso, altura e circunferência da cintura. Além disso, dividiram os participantes conforme a quantidade e intensidade de atividade física semanal. Ao final, os pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, viram que a redução do risco de morte prematura era mais intensa quando comparados inativos e quem praticava pouco exercício do que pessoas que já se exercitavam em menor ou maior intensidade. Os autores estimam que fazer o equivalente a apenas 20 minutos de uma caminhada rápida por dia — queimando em torno de cem calorias — já reduziria esse risco entre 16% e 30%.

Ulf Ekelund, professor do Conselho de Pesquisa Médica da Universidade de Cambridge e autor do estudo recomendou que

Problema de saúde pública

 Apenas uma pequena quantidade de atividade física por dia pode ter um impacto substancial nos benefícios de saúde para pessoas que hoje são fisicamente inativas.

O estudo ainda analisou 9,2 milhões de registros de morte na Europa. Destes, 337 mil eram relacionados à obesidade, enquanto que 676 mil poderiam estar ligados ao sedentarismo.

Professor visitante do Instituto do Coração da UFRJ, Cláudio Gil Araújo lembra que o impacto do sedentarismo é grande porque o número de sedentários já supera os 60% da população brasileira, e em outros países há níveis igualmente alarmantes.